8 de maio de 2009

Antes tarde do que nunca!


São Paulo tomou a iniciativa que os outros estados deveriam tomar em relação ao BIOMA Cerrado.

Acredito que foi tarde (restam 0,84% da área original). Tomara que a decisão influencie o restante.

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovou, no dia 5 de maio, a Lei de Proteção ao Cerrado, que determina critérios mais severos que o próprio Código Florestal Brasileiro no que diz respeito à utilização e preservação do bioma.

Segundo a Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo, com a nova lei ficam mais rígidas as restrições nos licenciamentos em áreas de Cerrado, ficando proibido qualquer tipo de intervenção em áreas de Cerradão (vegetação com mais de 90% de cobertura do solo) e Cerrado stricto sensu (vegetação que apresenta estrato descontínuo, composto por árvores e arbustos geralmente tortuosos).

Trata-se da primeira vez que um estado brasileiro cria uma lei específica para o Cerrado. Atualmente, São Paulo possui somente 0,84% de área de Cerrado, o que equivale a 211 mil hectares. A ocupação original do território paulista com o bioma era de 14%, ou 3,4 milhões de hectares.

A secretaria já havia demonstrado interesse em endurecer a lei para garantir a preservação do bioma em 11 de setembro de 2008, data de comemoração do Dia Nacional do Cerrado, época em que publicou uma resolução que suspendeu por seis meses a supressão de vegetação em áreas de Cerrado.
Mais informações: www.ambiente.sp.gov.br

Em outros blogs